Pesquisa personalizada

sexta-feira, 10 de junho de 2011

O falso cristianismo do ‘Sem João com Cristo’


Polemizar não é a missão do Cristão, mas sim a de viver e anunciar a Jesus Cristo. E é sabendo que fui chamado para a defesa e confirmação do Evangelho que resolvi escrever sobre este assunto.

Depois do ‘Carnaval Gospel’, o evento mais esperado do calendário brasileiro ‘cristão’ é a festa junina, conhecido nalgumas igrejas como o ‘Sem João com Cristo’ ou outros disfarçados nomes.

Quanto a esta questão, é oportuno mencionar o comportamento de certas ‘igrejas evangélicas’ que, com a alegação de estarem propagando o evangelho, dedicam-se a um tipo duvidoso de evangelização.

Para muitos cristãos, pode parecer que a participação nestas festividades juninas não tenha mal algum, e que a Bíblia não se posiciona a respeito.

O apóstolo Paulo, no entanto, declara em I Coríntios 10.11 que as coisas que nos foram escritas no passado, nos foram escritas para advertência nossa: “Ora, tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos”.

É fato que, ainda que algumas ‘igrejas’ tenham modificado o nome do evento, todas as bases das festas juninas estão fincadas nas práticas das festividades mundanas, com apenas o detalhe de transvestir tais festas com roupagem cristã.

Tentar diluir os efeitos utilizando outros nomes e alterando alguns aspectos, característicos desta festa, é uma tentativa inútil de escapar da invenção da turba pecaminosa que inventou este festejo junino.

Quando Deus introduziu o povo de Israel na terra prometida, adverti-os severamente para que não usassem esse tipo de costume, que hoje a ‘igreja cristã’ vem praticando; diz Ele: “Quando entrares na terra que o Senhor teu Deus te dá, não aprenderás a fazer conforme as abominações daqueles povos [Deuteronômio 18:9].”

Alguns - na tentativa de justificarem este ENTRETENIMENTO que nada tem a ver com o louvor, oração e adoração - acreditam que podem citar o texto de Filipenses 1.18, porém o que Paulo diz neste versículo é que pessoas pregando com motivos errados - não teologia errada - podem, todavia, promover o Evangelho, e por isso ele se regozija.

Em momento algum o apóstolo pouco se importou com o modo como o Evangelho é anunciado.

Outra, apesar de o cristão ser livre, posto que tudo lhe seja permitido [I Coríntios 6:12], este não deve usar de sua liberdade para ferir a consciência dos “fracos”, pois pecar contra a consciência dos irmãos é pecar contra Cristo [I Co 8:9-13].

Ou alguém vai me dizer que alguns irmãos que não alcançaram o mesmo nível de piedade que foge a outros não ficam chocados com essa entrada do mundo na igreja, quando algum ‘radical gospel’ diz que o Carnaval e o São João são pecados, mas somente os ‘do mundo’, pois ‘os da igreja’ são santos, totalmente diferentes...

Gente, a coisa está ficando séria. Um povo que vive longe de Deus, desconhecendo a sua Perfeita Vontade, acreditando que pecar é somente roubar, matar e se prostituir, está desprovido de discernimento para separar a verdade da mentira.

Muitos estão confundindo o belo e o feio, o certo e o errado, a cultura e o pecado; e nisto tropeçam, levando-os a praticar atos que ferem a santidade do Deus Eterno.

Aos que ainda podem ser renovados para o arrependimento, peço que vigiem e orem, jejuem e meditem na Palavra, não permitindo que interponham nada entre vocês e Cristo.

Deus nos deu motivo de riso; e todo aquele que ouvir isso vai rir-se juntamente conosco [Gênesis 21:6]. Não precisamos dessa falsa alegria mundana, pessoal.

Ao invés de estarmos divertido as pessoas, deveríamos é estar em oração, jejum e missões. Milhares de milhões estão morrendo e indo para o inferno enquanto ‘igrejas’ estão pulando quadrilha.

Nossa alegria está em sermos transformados para produzir frutos dignos de arrependimento. NÃO FOMOS CRIADOS e nem CHAMADOS para nos divertimos. Tire esta ideia tola de sua cabeça.

Reflita: Se Deus rejeitou as festas de Israel que eram dedicadas somente a Ele [Amós 5:21-23] , mas que haviam sido mescladas com elementos dos cultos pagãos dos países vizinhos, não rejeitaria, com mais veemência ainda, essa dita festa ‘cristã’, que nada tem dEle?

Fomos chamados para levantar a bandeira de Cristo. Nosso coração recebeu um ritmo apenas para Ele; recebemos fôlego apenas para Ele. Tudo o que fizermos deve ser feito para a glória dEle, no contexto de Sua alegria, e na comunhão de Sua pessoa.

E não venham me dizer que esse entretenimento diabólico é uma estratégia de Deus, “pois tem dado certo”. Tudo isso é blasfêmia.

Nós não devemos fazer algo porque dá certo; seitas já fazem isto. Devemos fazer algo por ser bíblico.

Por fim, ‘rogo-vos, pois, eu, o preso do Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados’ [Efésios 4:1], ‘pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional’ [Romanos 12:1].

Não te conforma com este mundo, igreja. Desperta, levanta-te e anda.

8 comentários:

  1. Há um ano, eu estava em um dilema, não via nada de mais no São João por que o considerava uma festa folclórica, não via motivos razoáveis para dela me afastar; mas tinha orientações de irmãos em Cristo para que eu as deixasse.

    Então eu orei e pedi ao Senhor que me desse o entendimento; e foi exatamente esta passagem de Amós [5:21-23] que Ele me deu, me fazendo entender o porquê de eu, crente no Senhor, ter de me afastar das festas juninas.

    Deus nos quer por inteiro, de todo o coração, de toda a alma, de todas as forças e de todo nosso entendimento.

    Ou estamos com Ele ou não estamos, o crente tem que se posicionar definitivamente, antes que seja tarde demais.

    Graça e Paz!

    ResponderExcluir
  2. Acho um pouco radical demais o pensamento, ja que melhor é trazer o povo para dentro dos nossos arraiais, onde muita gente teve a oportunidade de ouvir de Cristo e se converter, ter salvação do que as pessoas continuarem se perdendo no arraiais mundanos.

    Desvirtuação de doutrina há dentro das igrejas inclusive. Não posso dizer que um arraial onde pessoas aceitam a Jesus e há salvação o Espírito de Deus não esteja agindo e não seja do Senhor Jesus aquele lugar. Ninguém confessa a Jesus e há salvação por meio de Satanás. Eu sou a favor sim de manifestações cristãs em épocas como estas, de modo que sejam saudáveis e tenham um objetivo muito centrado na salvação de vidas.

    ResponderExcluir
  3. Pacinho, qual a diferença de um do outro?

    Nossas quadrilhas e comidas são consagradas a Deus e as mundanas ao diabo?

    Amigo, ninguém vai a arraial aceitar Jesus.

    As pessoas vão para se divertir e é a única coisa que encontram: um evangelho diluído, que não chama as pessoas para o arrependimento, mas apenas para mostrar-lhes que 'a igreja' não é careta, mas legal... E que podemos assistir, dançar, se vestir, pular e brincar como o mundo, só que 'a gente' fala vem Jesus, ao invés de vem neném...

    Salvação de vidas é você não se importar com a sua, morrendo para o mundo, para que outros vivam para Cristo.

    Jesus disse: 'Ide'... 'Eis que vos envio como ovelhas em meio as lobos'... E NÃO: 'Tragam'... 'Eis que vos enviarei lobos para ficar nos meio das ovelhas'.

    Nossa missão é orar, jejuar e pregar a palavra para este povo, e não diverti-los.

    Não há base bíblica para este evangelho do entretenimento, em que 'crentes' não encontraram a paz e alegria em Cristo, e, por isso, ainda necessitam de coisas oferecidas pelo mundo.

    Judas vendeu nosso Redentor por 30 moedas de outro, 'nós' o estamos vendendo por um copo de mingal de milho.

    Ou a 'igreja' se arrepende, confirma sua eleição e vocação e volta-se para Cristo, ou perecerá, com o diabo e seus anjos, no inferno.

    Glória a Deus por isso.

    ResponderExcluir
  4. Eu lembro, amor [código]!

    Glória a Deus que você e eu, hoje, somos guiados pelo Espírito.

    Na verdade, foi lembrando de você ter lido e compartilhado comigo que construí o entendimento que está neste post.

    Queima em meu coração que, pela Graça, venhamos cada vez mais abominar o mundo, não parecermos com o mundo, não termos as características do mundo... Mas, sim, ser como Cristo, andando com Ele andou.

    ResponderExcluir
  5. Com suas palavras mostras que a ideia do Sem João com Cristo partiu de uma mente maldosamente instruída para destruir com o Evangelho!
    Acho que o criador desta ideia, teve pois, a intenção de proclamar o nome de Deus de maneira Alegre, Dinâmica e Abrangente, quem faz coisas assim demostra que faz com intuito de , Evangelizar, buscar a comunhão, Desfazer as mentiras que o inimigo implantou, mostrar que não deve-se festejar nenhum São João e sim Cristo Salvador... Lembro a ti esse trocho da bíblia: "Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para glória de Deus.
    1 Coríntios 10:31"
    Dançar: O mundo dança. Devemos parar de dançar?
    Nos Vestir:O mundo se veste. Devemos parar de Nos Vestir?
    Tudo isso existe uma diferença base, que é como devemos fazer, como devemos nos portar. Do mesmo modo que devemos dançar como cristãos, verti-se como cristãos, devemos nos Alegrar, Brincar, Curtir como cristãos. É fato que não devemos nos misturar com o Mundo(Sistema), mas não se aplica ao Mundo(Pessoas), e vi que dissertes que as pessoas "não vão para o arraial aceitar Jesus". Também os descrentes não vão para a igreja aceitar Jesus, muito pelo contrario, eles querem voltar do mesmo modo que entraram, sem nada faltando; (experiencia pessoal) Mas existe um ponto chave que muda tudo... O Espirito Santo! Ele que corvense, ele que quebranta, ele que impede de sairmos do local onde seu poder é manisfestado do mesmo modo que entramos. Se ele pode atuar sob um teto e quatro paredes,é claro que o Senhor Deus todo Poderoso pode atuar num arraial. Há e queria lhe lembrar: "Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.
    Mateus 18:20" Se tiveres a audácia de dizer que em uma festividade Cristã, onde pessoas espirituais estão, não estão em nome de Cristo, deves reanalisar seus conceitos de cristão. Todo e qualquer Crente que se baseia na fé em Cristo Jesus, tem pensamentos de se reunir para louvar a Deus, a não ser que não sejam deveras cristãos!
    -------------------------------
    Se me Equivoquei, perdoe-me, porem não mudarei meu conceito em relação ao Sem João com Cristo!

    Deus seja engrandecido em todo e qualquer lugar que estejais, Meus votos a ti são esses!
    Abraços e a Graça e Paz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ÓTIMO ARGUMENTO. E O QUE O BLOG RELATA É MUITA PASSAGEM BÍBLICA COM LEI MORAL PARA O POVO DE ISRAEL (NAÇÃO). JESUS EM NENHUM MOMENTO DE SUA VIDA ANULOU A CULTURA DO POVO JUDEU, ALIÁS ELE CUMPRIU TODA A CULTURA COMO UM TÍPICO JUDEU. SE PODEMOS PEGAR A CULTURA NORDESTINA E TRAZER PARA O ALVO E TRANSFORMANDO-A EM UM MEIO E NÃO UM FIM PARA ATRAIR PESSOAS PARA A EVANGELIZAÇÃO É UMA ÓTIMA ESTRATÉGIA. HÁ IGREJA QUE SE EXCLUI DISSO PERDI UMA ÓTIMA OPORTUNIDADE DE ATRAIR PESSOAS PARA A PREGAÇÃO. LÓGICO QUE NÃO SOU A FAVOR DE UM EVANGELHO FÁCIL E QUE NÃO PREGUE O ARREPENDIMENTO. MAS DEUS É O DEUS DA CULTURA E ELE NÃO ANULA ISSO DO HOMEM. OS VERSÍCULOS USADOS NO BLOG PARA A MATÉRIA TEM UM SENTIDO E REALIDADE APLICADOS PARA ÉPOCA POR MOTIVOS DE BAIXA CULTURA, POLÍTICA E COMERCIO, LÓGICO QUE PODEMOS TAMBÉM APLICA-LOS PARA AS NOSSAS VIDAS DIÁRIAS MAS TEMOS QUE TER CUIDADO AOS INTERPRETÁ-LOS. A PALAVRA MUNDO NA BÍBLIA SE REMETE A IDEIA DE SISTEMA POLÍTICO SÓ PARA SALIENTAR.

      GRAÇA E PAZ

      E PARABÉNS PELO ÓTIMO ARGUMENTO NYCODEMOS!!

      Excluir
  6. Perfeito seu artigo!!

    ResponderExcluir
  7. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
    Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
    decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
    siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderExcluir